Últimas postagens

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

O que fazer em Nova Olinda? Conheça a Fundação Casa Grande

Nova Olinda é uma cidade localizada no interior do Ceará, distante cerca de 560kms de Fortaleza, e um dos principais destaques do nosso roteiro durante a Expedição Sertões. É um daqueles destinos que tem "parada obrigatória" para quem vai ao Cariri e claro que não podíamos perder a oportunidade de passar por essa simpática cidade. Lá ficamos apenas um dia, mas deu pra visitar quatro atrativos bem interessantes e hoje vamos destacar o primeiro deles, que é a Fundação Casa Grande Memorial do Homem Kariri, uma organização não governamental que atua na cidade desde 1992.


Por toda a filosofia da Fundação Casa Grande, eu queria muito que a nossa filha Valentina tivesse a oportunidade de conhecer esse espaço. Eu havia estado lá no ano de 2004 e já naquela época me senti plenamente impactada pelo trabalho incrível feito por Alemberg e Rosiane que, junto com outros nomes locais, transformaram não só a vida das crianças e famílias que passaram por lá, mas atrevo-me a dizer que também da cidade. Incrível como Nova Olinda cresceu nos últimos anos e incrível que ainda assim, a Fundação não tenha perdido a sua essência.

A casinha azul localiza-se no coração da cidade, um pouco depois da Igreja Matriz, na rua Jeremias Pereira, 444. É muito fácil achar o atrativo, que funciona todos os dias, das 8h às 17h. Logo ali na entrada encontramos várias crianças brincando e também guiando os visitantes em um passeio de muitas emoções e histórias afetivas. Conhecemos nas primeiras salas um pouco do acervo arqueológico da Fundação e da sua própria história também.




A visita é guiada por uma das muitas crianças que circulam pela Casa, meninos e meninas protagonistas de suas histórias. Me emociono em ver como tanta coisa mudou, pra melhor! O lugar tem uma certa magia na sua essência. Ficamos por ali, circulando pelos espaços, conhecendo, vivenciando. O barato da Fundação é essa liberdade que temos de ir no nosso tempo, apreciando o melhor de cada canto.


Um espaço de e para crianças tem também seu lado lúdico e ali conhecemos o "Parque Vei Leonso", uma espécie de parquinho feito com materiais reciclados e cotidianos, como pneus, cordas, madeiras etc. Ali nossa Valentina se divertiu com outras crianças que por ali passeavam, enquanto Elton e eu reverenciávamos tudo aquilo que fora construído no meio do sertão. Impossível não se emocionar e não acreditar num futuro melhor!




Durante nossa passagem pela Fundação, estava acontecendo uma exposição intitulada "A Bola". Foi incrível poder conhecer um pouco desse incrível trabalho, cheio de cores e muita história.



E aí, o que acharam da Fundação? Sem dúvida, vale muito a sua visita. Aproveite e confira abaixo alguns outros atrativos que visitamos no Cariri durante a Expedição Sertões:

- No Crato, visitamos o Museu de Arte Vicente Leite.
- Em Assaré conhecemos o Memorial Patativa do Assaré.
- Em Juazeiro do Norte fizemos a Rota da Fé.
- Em Quixadá fizemos o Roteiro Caminho das Pedras, que incluiu a visitação à Fazenda Não Me Deixes, da escritora Rachel de Queiroz.
- Já em Canindé, fizemos o Roteiro Caminhos de Assis, com várias dicas do que conhecer na cidade.

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Museu de Arte Vicente Leite | o que você vai encontrar

Quem acompanha o blog e as redes sociais do Rodando pelo Ceará sabe que os atrativos culturais são sempre itens importantes em nossas viagens. Sempre que viajamos e até mesmo em Fortaleza, onde moramos, estamos visitando espaços como museus e descobrindo histórias e vivências incríveis. E não foi diferente em nossa passagem pelo Cariri durante a Expedição Sertões.


Quer conferir os museus que já visitamos pelo blog? Clica aqui e veja alguns posts recentes.
No Crato, a cerca de 500kms de Fortaleza, tivemos uma certa dificuldade nas pesquisas ao montar o roteiro sobre esses espaços culturais, embora saibamos ser uma das cidades mais ricas do Cariri em termos de história e equipamentos, muitos deles estavam desativados e/ou fechados durante a nossa visitação. Conseguimos, contudo, visitar dois museus incríveis e trago hoje o relato da nossa primeira parada, que se deu no Museu de Arte Vicente Leite, localizado no coração do centro do Crato, ao lado da Praça da Sé. Fundado em 1972, é o único museu de arte do interior do Ceará e leva o nome do importante artista plástico Vicente Leite, natural do Crato. 


O prédio que hoje abriga o Museu era do antiga Casa de Câmera e Cadeia da cidade, construído no início do século XVIII e que mantém ainda um pouco de suas características, como as grandes grades de ferro, por exemplo. Sem dúvida, o prédio ainda precisa concluir algumas importantes restaurações, mas se trata também de um espaço significativo dentro do contexto histórico da cidade, tendo sido ainda servido como Câmera dos Vereadores, Delegacia de Polícia e Fórum da comarca.


O patrimônio que ali se encontra é de extremo valor e de uma riqueza incrível, destacando tanto grandes nomes e obras antigas quanto atuais de artistas locais, entre quadros com técnicas diversas de pintura, bustos em gesso, peças em bronze, entre outras importantes peças no seu acervo, algumas já devidamente restauradas. As obras que compõem o maior parte do acervo foram adquiridas por meio do idealizador Bruno Pedrosa e Sinhá D´Amora, pintora natural de Lavras da Mangabeira (CE), que obtiveram total apoio de artistas colecionadores, amigos e autoridades de quem solicitaram trabalho, cooperação e ajuda financeira para a concretização do Museu, que conta ainda com obras de artistas renomados como Sérvulo Esmeraldo, Sansão Pereira, Pedro Américo, Henrique Bernadelli, entre outros. 



Nossa visita foi acompanhada por Ricky Seabra, coordenador do Patrimônio Histórico e Cultural do Crato e diretor dos Museus de Arte Vicente Leite e Museu Histórico do Crato. Uma curiosidade que pode ser esclarecida logo na chegada ao Museu é sobre o situação do seu acervo, onde em um pequeno quadro encontra-se uma listagem de todas as obras existentes ou obras que já existiram no acervo do Museu de Arte Vicente Leite e nota-se que, em sua maioria as obras (destacadas na cor verde) encontram-se no acervo e está em condições de ser exposta. Abaixo, destacado na cor laranja, mostram-se as obras que existe no acervo mas apresenta algum problema ou dano e, por fim, na cor vermelha, encontram-se cerca de dezesseis obras que não existem mais, seja por degradação das peças, ao longo de quase 50 anos de história, seja por dano ou até mesmo furto.


Em uma segunda sala, podemos conferir objetos antigos e que contam também um pouco da história local. Ali encontramos máquinas de escrever antigas, telefone, máquinas de costura, móveis e até mesmo uma cadeira utilizada em consultório odontológico.




Uma última sala de visitação nos leva a conhecer um pouco dos nossos antepassados e a história dos índios naquela região, inclusive com uma urna funerária descoberta em uma escavação local.



O Museu, de fato, é uma excelente opção de visitação para quem está no Crato. Foi uma visita muito rica e que nos permitiu conhecer um pouco melhor sobre a cidade e a região. Não deixe de conferir em sua passagem pela região.

FICHA TÉCNICA
O que? Museu de Arte Vicente Leite
Onde: Rua Senador Pompéu, 502, Centro. Crato - CE

domingo, 14 de agosto de 2016

Onde se hospedar em Quixadá: Review Hotel Vale das Pedras

A nossa passagem por Quixadá durante a Expedição Sertões foi bem rápida, apenas dois dias, mas o suficiente pra gente se apaixonar pela cidade, que nos surpreendeu. Encravada entre muitos monólitos, Quixadá foi um dos últimos destinos decididos na nossa aventura de passar as férias pelo sertão cearense. Por lá fizemos uma viagem mais cultural sobre a vida e a obra de Rachel de Queiroz através do Roteiro Caminho de Pedras, mas a cidade é muito mais conhecida por ser palco dos amantes de turismo de aventura e ecológico, motivo pelo já está nos nossos planos de voltar em breve!

Esse roteiro faz parte de uma trip intitulada Expedição Sertões, que visitou nove cidades do sertão cearense (além de Exu, em Pernambuco), em apenas doze dias.

Mas hoje vou falar um pouco pra vocês sobre a nossa hospedagem em um dos hotéis mais bem conceituados em todo o sertão central, o Hotel Vale das Pedras


O Hotel é muito bem localizado e a sua estrutura impressiona, oferecendo ao visitante conforto e uma boa área de lazer. Vamos começar falando pelo quarto. O hotel sempre é um ponto muito importante em qualquer viagem, afinal é lá que a gente consegue recarregar as energias depois de um dia cheio de muitos passeios, não é? E nesse ponto devo falar que o Vale das Pedras merece todos os elogios. O quarto é bem amplo, com bom ar condicionado (que para quem está no meio do sertão cearense, é item obrigatório) e lindamente decorado com quadros que remetem a vegetação seca do sertão. Para gente que trabalha durante as viagens, o fato do quarto contar com uma mesinha com cadeiras foi um plus a mais. Ponto pro hotel! O quarto conta ainda com frigobar, armário, TV de LCD com canal por assinatura, uma varanda e uma decoração clean, mas aconchegante. Uma dica é que o hotel conta também com dois apartamentos com acessibilidade.



O banheiro é bem amplo, com opção de banho frio e quente. Eu sempre falo nesse item porque como viajamos com criança, banheiros pequenos são sempre um desafio de não sair molhado na hora do banho dos pequenos. Tudo muito limpo e cuidado na troca das toalhas durante a limpeza do quarto.


Sem dúvida a piscina e o bar molhado são os grandes atrativos do hotel e deu pra curtir bastante. Há uma opção de correnteza, uma espécie de circuito dentro de uma outra piscina, mas que não usufruímos porque estava em manutenção. Para as crianças, há um pequeno parquinho de madeira com escorrega e balanço. Simples, mas que ajuda a entreter os pequenos. Aos fins de semana, a programação costuma ser intensa, com música ao vivo e outras atrações. As quinta-feiras oferecem um Festival de Camarão, evento já tradicional.







Estando em Quixadá, aproveite para fazer o Roteiro Caminho de Pedras e conhecer sobre a vida e a obra de Rachel de Queiroz.

O café da manhã é servido em um restaurante ao lado da área de lazer, com bom e confortável espaço. Frutas, cereais, pães, bolos, tapioca, cuscuz, café, chocolate quente, ovos, salada de frutas , pão de queijo, fazem o cardápio do hotel.




A experiência no Vale das Pedras foi muito boa e sem dúvida é um hotel que recomendamos e que certamente voltaremos.

SERVIÇO:
Hotel Vale das Pedras
http://www.valedaspedrasquixada.com.br/
Av. Jesus Maria e José, 2010 - Jardim dos Monólitos - Quixadá - CE
Telefone: (88) 3412-2171
Facebook: https://www.facebook.com/valedaspedrasquixada/




domingo, 7 de agosto de 2016

Conheça o Memorial Patativa do Assaré: história e poesia

Quando estávamos montando o roteiro para a Expedição Sertões, concluímos que essa era a oportunidade de tínhamos para visitar a cidade de Assaré e lá conhecer o Memorial Patativa do Assaré. A cidade fica cerca de 475kms de Fortaleza. Lá ficamos apenas um dia, mas foi o suficiente para nos apaixonar por essa localidade tão simpática e tão típica do interior. Conhecer o Memorial, principal atrativo turístico da cidade, é conhecer a história deste grande poeta e ícone da cultura popular e da nordestinidade. Vem com a gente!


Num sobrado antigo no centro da cidade funciona o Memorial, que é considerado um dos pontos turísticos mais importantes do Cariri. E não é pra menos! O local atrai, diariamente, estudantes, pesquisadores, turistas e até mesmo agricultores interessados em conhecer um pouco melhor sobre a vida e a obra do poeta mais famoso de Assaré. O poeta continua vivo na memória do povo!

Localizado em frente a praça matriz da cidade, onde era comum, em vida, o poeta sentar-se em uma cadeira de balanço. Vale lembrar que bem frente ao memorial podemos também fazer um registro da estátua do poeta, feita em tamanho natural, com 1,60cm, a estátua foi inaugurada em 2004 e restaurada posteriormente, quando em 2011 um turista subiu no pedestal para fazer uma foto ao lado da estátua e acabou caindo e quebrando o monumento (ver detalhes sobre esse fato no site do Diário do Nordeste).


Patativa do Assaré era pluralista! Foi poeta, compositor, cantor e repentista brasileiro e é considerado um dos maiores poetas populares do Brasil. Retratava, com uma linguagem simples porém poética, a vida do povo sertanejo. Um de seus maiores sucessos foi gravado por Luiz Gonzaga, a música "Triste Partida", em 1964. 

O espaço conta com cinco salas temáticas, que narram a história do poeta por meio de fotos, áudios, vídeos e objetos pessoais, como o violão, o inseparável óculos escuro e o chapéu. A visita é guiada por monitores que em vários momentos recitam os versos e prosas do poeta, fazendo a passagem pelo Memorial um momento ainda mais especial. 




Inaugurado em 1999, três anos antes do falecimento de Patativa, uma das salas que mais chamou a nossa atenção foi a que dispõe de farto acervo com quase tudo que já foi publicado sobre o poeta, que é inclusive objeto de estudo de pesquisas em universidades nacionais e internacionais.



Outra curiosidade é que Patativa, também chamado de "poeta da roça" por causa da sua linguagem simples mas que encantava a todos, tinha grande popularidade, possuindo diversas premiações, títulos e homenagens e tendo sido nomeado por cinco vezes Doutor Honoris Causa. No memorial é possível conferir alguns dos muitos prêmios recebidos por ele.





Confira em nosso canal no Youtube ou abaixo um pouco da visita que fizemos ao Memorial.


Espero que tenham gostado. O Memorial Patativa do Assaré fica na rua Coronel Francisco Gomes, 82 – Centro, na cidade de Assaré e funciona todos os dias. A entrada é gratuita. Não deixem de incluir esse importante atrativo em sua visita ao Cariri. Deixe seu comentário abaixo, compartilhe com amigos e viaje mais pelo Ceará!

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Destinos românticos no Ceará: 5 hotéis com bangalô para curtir a dois

Não há dúvida de que o Ceará é um destino perfeito para quem está em lua de mel e um dos preferidos em todo o Nordeste para fazer uma viagem romântica. Mas hoje o blog traz uma listinha especial destacando 5 locais no estado em que você pode se hospedar num bangalô, dando ainda mais magia à sua viagem. São hotéis nos principais destinos do litoral cearense e que oferecem conforto, comodidade e sofisticação.

Confere também a nossa lista de 5 destinos românticos para conhecer no Ceará.

Começamos com a Hula Hula Brazil, em Icaraizinho de Amontada, um dos destinos mais paradisíacos do estado, uns 200kms de Fortaleza. Oferecendo três bangalôs de charme com área 45m², a pousada, inaugurada em 2012, está distante cerca de 800m da praia, ideal para um passeio a pé ou até mesmo de bicicleta. Mas quem já foi, confirma: o bom mesmo é ficar ali curtindo a estrutura da pousada (veja no TripAdvisor algumas avaliações sobre o local). Todos os bangalôs oferecem uma super vista para a piscina e jardim, além de contar com ar-condicionado, frigobar e TV a cabo. Outra dica é que a propriedade é "dog-friendly", ou seja, aceitam hóspedes com cães de pequeno porte (importante ver as regras direto com a pousada). A projeção de valor para uma diária em Outubro de 2016 através do site Booking.com era de R$ 424,00 para casal, com café da manhã. Para maiores informações e reservas, entre em contato com a Hula Hula em Icaraizinho de Amontada pelo whatsapp (85 9 9189-5939) no horário de 9h às 17h.







Fotos Divulgação

Também em Icaraizinho de Amontada, outro destaque é a Villa Mango, localizada de frente pro mar. Sua arquitetura rústica oferece ao visitante conforto e charme, além de proporcionar total integração com a natureza. O destaque fica, contudo, para seus bangalôs sobre palafitas construídos em madeira certificada e eucalipto de reflorestamento. São nove bangalôs onde cada um possui uma arquitetura única e decorado com peças de artistas locais. As reservas podem ser feitas pelo e-mail reservas@villamango.com.br e mais informações ao telefone (88) 3636 3089.






A nossa terceira dica é o Zorah Beach Hotel, na praia de Guajiru, no Trairi, litoral oeste do Ceará, a cerca de 130kms de Fortaleza e que oferece aos clientes um clima de sofisticação inspirada na cultura asiática. Dispõe de cinco bangalôs com área 90m² equipados com TV 42", banheira de hidromassagem interna e deck, além de cama king size, lençóis e roupa de banho de algodão egípcio, travesseiros de pluma de ganso, roupão, secador de cabelo, cofre digital, frigobar, ar-condicionado e cafeteira. A internet Wi-Fi só funciona nas áreas comuns. Oferece ainda, em seu restaurante, pratos da cozinha asiática preparados por chefs internacionais convidados que passam de dois a três meses no restaurante e criam menus especiais a cada nova visita. O bar possui uma carta de vinhos e cardápio de cervejas internacionais. Chic, heim?!







Na praia de Preá, a menos de 30kms quilômetros da mística Jericoacoara, o destaque se dá ao Rancho do Peixe, um dos mais conceituados hotéis do Ceará. O local é um verdadeiro refúgio para os apaixonados e os bangalôs dão um toque a mais ao clima de romance à viagem. As acomodações, aconchegantes e luxuosas, não têm ar-condicionado (e quem disse que isso é um problema?). A verdade é que os bangalôs foram projetados em altura elevada em relação a areia e aproveitando os bons ventos da praia de Preá. São 14 bangalôs com capacidade para receber até quatro pessoas, com deck privativo, redes e espreguiçadeiras para você apreciar cada detalhe desse paraíso. Outro destaque é que foram construídos com madeira de reflorestamento e palha de carnaubeira, típica da região. As reservas podem ser feitas através do telefone (88) 3660 3118 ou pelo e-mail  reservas@ranchodopeixe.com.br




O Rancho do Peixe conta ainda com um SPA exclusivo, oferecendo cuidados terapêuticos. Imagina aí curtir um momento relaxante nesse paraíso?



Nossa próxima dica fica no litoral leste do Ceará, na praia de Tremembé, na cidade de Icapuí, cerca de 200kms de Fortaleza. Estamos falando do Hotel Casa do Mar. A família Rodando pelo Ceará até esteve lá durante a road trip pela Rota das Falésias. O Hotel conta com um bangalô que fica mais afastado dos apartamentos, dando total privacidade a quem lá se hospedar. Outro destaque é a piscina privativa, repara só que luxo!, além de um espelho d'água no interior do bangalô, que é equipado com TV 32", ar-condicionado, frigobar, telefone, banheira e chuveiro com água quente. Também é importante falar que o hotel fica bem de frente a uma das praias mais bonitas de Icapuí, mas ainda completamente preservada, ficando quase deserta. Reservas e tarifas através do e-mail: reservas@hotelcasadomar.com.br ou pelos números (88) 3432 4149 ou 3432 4155.




Você pode conferir um pouco mais do Hotel Casa do Mar em nosso canal do Youtube ou no vídeo abaixo.


E aí, gostou das nossas dicas? Então compartilha com os amigos, ajude o Rodando pelo Ceará a crescer, deixe seus comentários, vamos adorar viajar com você pelas belezas do nosso estado.