Um blog com dicas de viagens e passeios pelo melhor do Ceará.

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Comida de Boteco em Fortaleza: parte II

No post passado, mostramos aqui no Rodando pelo Ceará dez botecos de Fortaleza que estavam participando do concurso "Comida de Buteco", que já está está na sua 17ª edição e neste ano de 2016 traz o desafio de escolher "O Melhor Boteco do Brasil". Hoje vamos apresentar mais dez botecos e seus petiscos saborosos! O concurso vai até 15 de maio e você poderá conferir, votar e ajudar a eleger o melhor petisco de Fortaleza. Vamos conferir?

O Boteco do Barão, localizado na Avenida Rui Barbosa, 1314, no bairro Aldeota, participa do concurso com um bolinho de carne de caneiro recheado com queijo coalho e coberto com molho de maracujá. De dar água na boca, não? O Boteco funciona todos os dias, das 11h às 01 da manhã.


E que tal conferir um "atolado" de macaxeira? Esse prato desenvolvido pelo Canto do Baião apresenta cubos de carne de sol no molho especial com pedaços de macaxeira cozida cobertos com queijo mussarela e gratinado com maçarico. Tá tranquilo, tá favorável, heim? O boteco funciona todos os dias, de 9h às 23h, na Rua Capitão Uruguai, 56 - Aerolândia.


E pra quem gosta de carne de carneiro, uma opção é o petisco do Carneiro do Tércio (ou Kina do Carneiro), que preparou um prato especial para os amantes de comida de boteco. Funciona às segunda, das 08h às 14h, de terça a sábado, 080h à 00h e aos domingos, das 08h às 18h, na Rua Gonçalves Ledo, 1123 - Aldeota.


E que tal viajar "De Jeri ao Cariri"? Esse é o nome do petisco do Coppa Bar, que traz coxinhas recheadas de codorna, arraia e carneiro, servidas com catchup de caju. Já imaginou que delícia? Funciona na Av. Edilson Brasil Soares, 1060 - Sapiranga, de terça a sexta, das 18h à 01h e aos sábados das 12h à 01h.


Vamos falar agora de um petisco que faz uma deliciosa combinação de filé de porco, bacon, pimenta e cerveja preta? Essa é a proposta do Espaço Casa da Sogra, localizado na Rua Vasco da Gama, 1072, no bairro Montese e funciona apenas aos sábados e domingos, das 11h30 às 21h. Então, não perde tempo pra conferir!


Eu não sei vocês, mas gostamos muito do que foge ao óbvio e vou contar, esse prato do Kina do Feijão Verde me deu água na boca. Imagine aí: um bolinho de cebola refogada acompanhado de carne do sol! É muita delícia, heim? Você pode conferir esse petisco na Rua João Cordeiro, 1697 - Aldeota. Funciona na segunda, de 10h às 15h. De terça a sábado, das 10h às 23h e no domingo, de 10h às 20h.


Na Praia de Iracema, uma porção de trouxinhas recheadas que levam o inusitado nome "Aqui não tem trouxa" é o prato concorrente do Teresa e Jorge. O prato traz no recheio costela bovina assada e temperos especiais, acompanhadas por geleia de pimenta e molho especial da Teresa. Você pode conferir na Rua João Cordeiro, 540. Funciona de quinta a sexta, das 18h à 01h. Sábado de 15h à 00h e domingo de 13h às 19h.


No Varandão da Vila, a casa vai preparar a "Moela da Vila", um apetitoso prato de moela ao molho especial da casa. Fica na Av. Osório de Paiva, 1612 - Parangaba e funciona de quarta a domingo, das 07h à 00h. Partiu comer?


Mais uma opção saborosa para os apreciadores de comida de boteco será encontrada no Zé do Mangue, que fica na Rua Tancredo de Souza Carvalho, 1302, no bairro Edson Queiroz e apresenta um prato chamado Delícia do Mangue, uma saborosa posta de peixe com molho de camarão. O local funciona todos os dias, das 10h às 22h.


E o último prato dessa super lista é lá do Zépetto Bar, que traz o "Filé 4 queijos do Zé", um espeto de filet mignon com tomate recheado com molho quatro queijos (roqueford, cheddar, catupiry e coalho gratinado). Vamos combinar que parece divino, heim? Funciona na Rua Eduardo Garcia, 1000, no bairro Aldeota, de terça a sexta, das 17h às 03h e no sábado, de 12h às 03h.


Não deixe de conferir no mapa abaixo a localização dos bares participantes do concurso, para não ter desculpa e perder essa oportunidade gastronômica incrível!



Confere tudo, chama a turma e prepara para um super roteiro! Conta pra gente nos comentários o que achou, é sempre um prazer partilhar dicas para vocês.
Compartilhe com seus amigos:

terça-feira, 10 de maio de 2016

Comida de Boteco em Fortaleza: conheça os principais botecos locais

Realizado desde 2000, o concurso "Comida de Buteco" estará elegendo, pela primeira vez neste ano, o Melhor Boteco do Brasil. O concurso, que vai de 15 de abril a 15 de maio, funciona da seguinte forma: um ano antes, botecos de várias cidades são selecionados pela organização, que divulga no site Comida de Buteco ou nos aplicativos (veja aqui a versão para Android e veja aqui a versão para Iphone) uma lista com nomes e endereços dos bares selecionados, além de fotos e descrições dos pratos. Você também pode seguir o concurso pelo Instagram @_comidadibuteco. Numa segunda etapa, chega a parte mais esperada do concurso: DEGUSTAR! Basta pedir no boteco o petisco da casa e aproveitar! Por fim, público e júri dão notas de 1 a 10 para quatro quesitos a serem avaliados, que são: tira gosto, higiene, atendimento e temperatura da bebida. Entendido as regras do concurso, vamos conferir quais são os botecos de Fortaleza participantes e quais pratos fazem a festa do seu público?

Nesta 17ª edição, Fortaleza apresenta vinte botecos com petiscos incríveis. Dá pra fazer um verdadeiro roteiro de gastronomia e conferir um a um pela cidade. Neste post irei apresentar os dez primeiros botecos listados no site e num próximo post outros dez participantes. Vale a pena chamar a turma e conferir. Então, #partiucomer?

O Alenca's Bar, localizado na Rua Gustavo Sampaio, 692 - Parquelândia, concorre com um petisco de moela feita com tempero especial da casa acompanhada de macaxeira. Funciona de terça a sexta-feira, das 17h às 3h e aos sábados e domingos, das 14h às 3h.


O Alma Gêmea, localizado na Rua Dragão do Mar, 30 - Praia de Iracema e que funciona todos os dias das 18h às 00h, oferece um petisco chamado Alpes Suínos, feito de batata assada no forno sobreposta com carne de costelinha de porco e queijo parmesão. Delícia, heim?


Nosso próximo boteco é o Alpendre, localizado na Av. Rui Barbosa, 1386 - Lojas 1 e 2 - (a entrada pela Rua Torres Câmara), na Aldeota e apresenta o Taj Mahal, um petisco feito de isca de peixe com molho indiano. O Alpendre funciona de terça a sexta, das 17h às 0h, aos sábados, das 10h às 0h e aos domingos, das 11h às 18h.


Para os amantes da carne suína, o Baladeira preparou uma costela suína com castanha e melaço de cana acompanhada de creme de jerimum, farofa de banana da terra e mini bruschettas com bacon e queijo coalho. Parece incrível, né? O boteco funciona na Rua Castro Alves, 511 - Joaquim Távora, de terça a sábado, das 18h às 03h.


O próximo petisco vem do Bar Chá da Égua, que também apostou na carne suína para participar do concurso, com uma costela de porco ao molho de laranja acompanhada de rolinhos de couve com recheio especial da casa. O estabelecimento fica na Av. Gomes de Matos, 302 - Montese e funciona de terça a sábado, das 18h às 04h.


O famoso Bar do Arlindo veio com um arrumadinho que só de olhar, dá vontade de bagunçar! Feijão branco, cuscuz, carne de charque e linguiça calabresa fazem o petisco participante do concurso. O boteco fica na Rua Carlos Gomes, 83 - José Bonifácio e funciona de terça a sexta, das 17h à 00h e aos sábados e domingos, das 11h às 19h.


O petisco do Bar do Ciço mais parece uma refeição, de farto que é e traz um filet suíno com molho de cuxá, típico do Maranhão. O local funciona na Rua Padre Quinderé, 165 - Aldeota, de terça a domingo, das 11 às 23h.


O Bar do Helano trouxe para o concurso um prato típico no Ceará, o Sarrabulho, que é um guisado com miúdos de porco, à moda do Helano. O Bar fica na Rua Carlos Vasconcelos, 2310 - Joaquim Távora e funciona de terça a sexta, das 17h às 23h30 e no sábado, das 13h às 23h30.


A próxima parada poderá ser Bar e Restaurante do Nem, que trouxe almondegas recheadas com queijo e acompanhadas de farofa e molho agridoce. O restaurante fica localizado no Mercado São Sebastião, Rua General Clarindo de Queiroz, 1745 e você pode aproveitar sua passada por lá e conferir a Rota dos Mercados Públicos de Fortaleza. O local funciona todos os dias, das 07h às 15h.


No centro de Fortaleza, a dica é conferir o petisco do Bar O Camocim, que fica na Rua Padre Mororó, 1012. Funciona todos os dias, das 16h à 01h. Lá eles vão preparar um filé de bacon que é uma gostosura só!


Abaixo vou deixar um mapa com a localização dos bares participantes do concurso, para não ter desculpa e perder essa oportunidade gastronômica incrível!



E aí, ficou com vontade? Eu sim! É hora de reunir a turma, chama os amigos e ajude a escolher o melhor boteco de Fortaleza. No próximo post trarei mais dez dicas para você se esbaldar na comilança pela cidade.
Compartilhe com seus amigos:

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Hospedagem barata em Fortaleza por até R$ 60,00 o dia

O site de hospedagens Airbnb é uma referência no que se trata de hospedagem. O portal tem como objetivo principal ser uma fácil conexão entre viajantes e proprietários de casas, apartamentos e outras modalidades de hospedagem. Fundado em 2008, na Califórnia, o site propõe uma hospedagem colaborativa e abrange mais de 500 mil anúncios em mais de 192 países. Algumas hospedagens são bem curiosas, como uma casa-avião na Holanda, uma cabana de vidro em Florionópolis ou uma casa-trem na Califórnia, como você pode ver aqui.

O que é já muito comum lá fora, começa a ganhar fôlego no Brasil e claro que Fortaleza não fica imune a essa tendência. Muitas pessoas preferem esse estilo mais "casual" e familiar, já que são recebidos na casa de um anfitrião, que muitas vezes está disposto inclusive a fazer alguns roteiros, dar dicas etc. Não é obrigação nem regra, mas muitos comentários mostram que a cordialidade de quem recebe hóspedes em sua casa é ponto decisivo para o sucesso e uma boa avaliação no portal. Há tanto a opção de alugar toda a casa ou apenas um quarto. 

Se você nunca ouviu falar do Airbnb, é legal dar uma conferida nesse texto dos Nômades Digitais, com um guia completo com dicas sobre esse tipo de hospedagem.

Resolvemos destacar 3 hospedagens que encontramos no site, em Fortaleza, por até R$ 60,00 o dia. Pode ser uma ótima forma de você, que vem conhecer nossa cidade, conhecer um pouco mais do nosso jeito cearense de ser. Lembrando que, como toda dica aqui, ela deve ser conferida diretamente com o prestador do serviço, nesse caso, os anfitriões. Vamos conhecer algumas casas? Para conferir maiores detalhes, basta clicar no nome de cada proprietário que está linkado para o site.

A Carmelita é a proprietária deste simpático apartamento que acomoda até dois visitantes. O apartamento é bem colorido e ela propõe uma hospedagem com muita interatividade, pois adora conversar, conhecer pessoas novas, falar da cidade, passear e até se propõe a levar o hóspede a praias como Cumbuco, Porto das Dunas (onde fica o Beach Park) e praia do futuro. O apartamento está localizado apenas dois quarteirões da rodoviária da cidade e a 15 minutos de carro (ou 30 minutos de ônibus) do aeroporto. A diária por pessoa estava no valor de R$ 60,00 (consulta feita em Abril de 2016).





A Eloisa tem uma das casas mais legais que vimos no site por um preço bem convidativo. A diária por pessoa estava no valor de R$ 46,00 (consulta feita em Abril de 2016). Localizado no bairro Meireles, oferece um espaçoso charmoso com quarto com cama queensize com lençóis e travesseiros, mesa de trabalho com cadeira, armário, ventilador, banheiro compartilhado, cozinha completa, lavanderia, varanda, um até um home-cinema (pára tudo!).





O Bruno tem um apartamento na região do Mucuripe, próximo à Praia de Iracema (que tem várias opções de lazer gratuita para você conferir), com localização ideal para quem está visitando a cidade. Uma particularidade nessa hospedagem é que ela pode ser compartilhada com outros hóspedes. Oferece cama, armário, criado-mudo, sofá, cadeiras, geladeira, fogão e microondas. Possui uma varanda com vista para o mar. A diária por pessoa estava no valor de R$ 49,00 (consulta feita em Abril de 2016).





Achou a ideia bacana? Que tal a sua próxima hospedagem em Fortaleza ser em um apartamento ou quarto, com um anfitrião te dando boas dicas da cidade? Para outras ofertas, confiram diretamente no site Airbnb.

Lembrando que não conhecemos nenhuma dessas hospedagens, fizemos algumas consultas e destacamos as que mais gostamos. Vale conhecer melhor cada hospedagem, trocar ideias com os anfitriões, sanar quaisquer dúvidas e claro!, aproveitar a viagem!


Compartilhe com seus amigos:

terça-feira, 12 de abril de 2016

O que fazer em Fortaleza? – Índice de Posts

Fala viajantes! A pedidos, resolvemos concentrar nesse post um índice com dicas do que fazer em Fortaleza. Trata-se, por tanto, de um "mini-guia" com informações gerais de atrações que já visitamos e indicamos. Será um post, por tanto, em constante atualização e obviamente baseado em nossas experiências na cidade sede da alegria. 

Que tal começar com roteiros já prontinhos? Abaixo algumas dicas que vão fazer sua visita à Fortaleza valer muito a pena!



É tudo de graça! Dicas de atrações gratuitas para conferir na cidade. Quem não gosta?


Crie seu próprio roteiro com nossas dicas!

Fortaleza com crianças

Onde ir?



Onde comer?

Onde comprar?

Como se locomover?


Espero que essas dicas ajudem a montar seu roteiro de viagem por nossa cidade e quaisquer dúvidas, deixa nos comentários, que será um prazer responder!


Compartilhe com seus amigos:

sexta-feira, 1 de abril de 2016

4 lugares para você conhecer em Ubajara

A região da Serra da Ibiapaba é uma das mais ricas e completas, no Ceará, para o turismo ecológico, de aventura e até mesmo cultural e religioso. Ubajara não é diferente. Considerada a "princesa" da Ibiapaba, anualmente recebe inúmeros visitantes e é incrível como sempre tem algo a se descobrir, a se conhecer. E talvez por isso mesmo sempre tem alguém nos perguntando: o que fazer por lá? Quais lugares conhecer?

Resolvemos então criar um mini-guia com dicas de 4 lugares bem bacanas que visitamos por lá e que podem servir de inspiração para a sua próxima visita à Ubajara.

1. Parque Nacional de Ubajara


O menor parque nacional do Brasil é um dos principais atrativos da região. Nele você poderá fazer trilhas com guias que levam à gruta e algumas cachoeiras, visitar um pequeno acervo que apresenta sobre a fauna e flora da região, além da criançada se divertir em um parquinho todo de madeira que foi recentemente construído.

O pessoal do blog Rascunhos de Fotografia fez um post muito legal contando a experiência deles no Parque Nacional de Ubajara. Não deixem de conferir!

O Parque também conta com um bondinho (infelizmente estava quebrado em nossa última visita, em Fevereiro/16) que leva os visitantes até uma gruta, onde através de uma visita guiada conhecemos melhor a história da cidade e da região. A gruta de Ubajara tem uma extensão de mais de mil metros, mas o visitante só tem a acesso a uma parte desse trecho de aproximadamente 450 metros. Todo o interior é completamente escuro e o trajeto é iluminado por refletores, implantados em 1992, e que acendem somente no momento da visitação.


A entrada no Parque é gratuita, mas os serviços com os guias são pagos a parte, variando entre R$ 5,00 a R$ 30,00 por pessoa, a depender da extensão da trilha que será feita. O telefone de contato é (88) 3634-1388

2. Neblina Park Hotel

O Neblina Park é um hotel localizado a poucos metros do Parque Nacional de Ubajara, mas que oferece algumas atividades ao público em geral. A visita foi uma grata surpresa. O local é bem bonito e agradável.



A entrada custou R$ 5,00 por pessoa e você fica a vontade para desfrutar o local por todo o dia. Nos fins de semana dá pra conferir também a produção de rapadura em um pequeno engenho. O local conta ainda com restaurante aberto ao público (à la carte), com um pesque e pague e também com tirolesa e área de camping, que iria inaugurar uma semana após a nossa visita. Também conta com um engenho onde é possível, aos fins de semana, conferir a produção do melado de cana, uma espécie de xarope produzido a partir da cana-de-açúcar.




Veja como foi nossa visita ao Neblina Park Hotel.

Nós adoramos o local, especialmente porque estávamos com uma criança e deu pra ela se divertir bastante nos brinquedos disponíveis, foi bem divertido!

3. Santuário Mãe Rainha

Trata-se de uma pequena capelinha estilo europeu, localizada no alto de um morro, na estrada que liga Ubajara a São Benedito, no bairro São Sebastião. O local é super bem cuidado, com um jardim repleto de flores características da região e transmite uma paz enorme. É uma visita rápida e contemplativa, vale a parada! Abaixo um vídeo curtinho mostrando um pouco de como foi nossa passagem por lá.


4. Cachoeira do Boi Morto

Um dos principais pontos turísticos de Ubajara, a Cachoeira do Boi Morto é o local de lazer e encontro de moradores e turistas. Se você não gosta de locais muito cheios, evite o fim de semana! A intensidade das águas dependem da época que você fará a sua visita. A gente esteve lá em Fevereiro de 2016, num período de chuva na região, e as cachoeiras estavam bem cheias.



E aí, gostaram das dicas? Esperamos que sim... Compartilhe com os amigos e deixem comentários sobre as suas aventuras Rodando pelo Ceará.
Compartilhe com seus amigos:

quarta-feira, 23 de março de 2016

Percorrendo a maior single track do Brasil | Série Rodando com o leitor

Pra viajar não é preciso muito, não é verdade? E com tantas belezas no Ceará, a gente tem sido defensores de cada vez mais conhecer as riquezas desta terra e uma boa opção é fazer cicloturismo. Que tal conferir uma single track de quase 50kms em plena região do Cariri?

O pessoal do site Bike e Magazine caprichou nesse roteiro incrível e dividiu dicas precisas para fazer um passeio de bike pelo sertão do Ceará. Devidamente autorizados, vamos repostar o conteúdo escrito neste post aqui. Apesar de ser de 2012, as dicas ainda são bem atuais e servem como mini-guia para quem busca se aventurar, sob duas rodas, por um "oásis no sertão do Cariri".
_________

"Há muito tempo que ouvia falar que no alto da Chapada do Araripe, no interiorzão do Nordeste, havia uma linda trilha de quase 50 km no meio da floresta. Todinha na sombra, sinalizada, mapeada e planinha como mesa de sinuca. Parecia até lenda indígena.


Em 2006 aproveitei minha ida a Fortaleza para cobrir a prova de endurance “Desafio 24 Horas de Ciclismo” e aceitei o convite de amigos ciclistas para conhecer de perto aquele que talvez seja a mais longa trilha de single track do Brasil. O termo em inglês se refere aos caminhos estreitos, ou trilhos, onde só cabe uma pessoa, um ciclista no meu caso.

A Floresta Nacional (FLONA) do Araripe fica no topo da Chapada do Araripe e foi a primeira a ser criada no Brasil. Desde 1946 a floresta é considerada área de domínio público e abrange os municípios de Santana do Cariri, Crato, Barbalha e Jardim, no extremo sul do Ceará, junto à divisa do Pernambuco.

A Chapada do Araripe é bem maior que a floresta. São 44 km de largura por 180 km de comprimento. Seus domínios começam em Simão (PI) e se estende até a cidade cearense de Porteiras (CE), perto da divisa da Paraíba.

Com uma altitude na faixa dos 920 metros sobre o nível do mar (passa dos mil metros em alguns pontos), a temperatura lá no alto é amena e à noite chega baixa dos 20ºC, bem diferente da imagem que temos do castigado sertão cearense.

Como nas outras chapadas Brasil afora, a do Araripe é rica em água em suas escarpas, com mais de 300 fontes e algumas cachoeiras que valem a pena uma visita, como a Bica do Sozinho, a Cachoeira Areia Branca e a Cascata das Flores. As nascentes formam o Rio Granjeiro e o Rio das Pedras, que correm em direção do Rio Jaguaribe, atravessam a aridez do sertão e deságuam no oceano, a 633 km dali.

CRATO, O PORTAL DE ENTRADA

A melhor opção para visitar a floresta nacional do Araripe e suas trilhas é começar pela cidade do Crato, cidade com cerca de 150 mil habitantes, a 562 km de Fortaleza. A cidade é conhecida como a “Capital do Cariri”, região que abrange 30 cidades e que foi habitada pelos índios Cariri. A flor do piquizeiro (foto), árvore abundante naquelas bandas, é o símbolo da cidade.


O filho mais ilustre do Crato é o Padre Cícero Romão Batista, o Padim Ciço, que ostenta uma estátua de 27 metros de altura no alto de um morro na vizinha Juazeiro do Norte.

A portaria principal fica junto à Casa-Sede do Ibama, a 13 km do centro, na rodovia conhecida como Asa Branca, que liga Crato a Exu, no Pernambuco, terra do sanfoneiro Luis Gonzaga.


Quem quiser ir pedalando tem que ser bom de subida, afinal o desnível é de quase 500 metros. Dá para ir pelo asfalto (13 km) ou enfrentar os 16 km da pelas subidas do Limoeiro e depois a das Guaribas. Bikers bons de pernas gastarão pelo menos 1h30 até a portaria.

A subida pela estradinha das Guaribas é dura, com piso calçado de pedras, mas vale a pena. No caminho passa-se por velhos casarões, casas de farinha e antigas moendas de cana. Um tijolo de rapadura, da boa, custa R$ 1 real.


TRILHAS E MIRANTES

As trilhas – são quatro sinalizadas – começam no Ibama e vão se interligando uma nas outras. Diz a lenda que foram abertas por caçadores do passado e foram mapeadas pela ONG Ecobiker’s.

São trilhas totalmente planas, com sombra, limpas e que não apresentam nenhuma dificuldade. Podem ser percorridas tranquilamente até por bikers e caminhantes da melhor idade. Ciclistas iniciantes no mountain bike vão se divertir com a facilidade do terreno plano.

Todo segundo sábado do mês de dezembro, o lugar recebe uma corrida de mountain bike noturna com seis horas de duração, organizada pela Ecobiker’s. Em julho próximo, a Ecobiker’s vai realizar a primeira edição de uma corrida com 12 horas de duração.

Todas as trilhas têm mirantes sinalizados, entre eles o Mirante da Coruja, Mirante do Preá, Serrano, Mirante do Granjeiro, Pico, Macaúba, Caldas e o Mirante do Picoto, onde há uma cruz de madeira.

Placas indicam trilhas que descem a encosta, como é o caso da Ladeira do Caixão. Algumas são pedaláveis, outras só são vencidas com a bike nas costas mesmo.


Do Mirante do Picoto têm uma das mais belas vistas da região e dá para avistar cinco cidades e a imponente estátua do Padim Ciço, em Juazeiro. Toda a região lá em baixo já foi mar, conforme comprovam os fósseis do Museu de Paleontologia de Santana do Cariri, a 60 km.

Alziane Diógenes, a cratense tricampeã cearense de mountain bike que ganhou projeção nacional com três vitórias na prova paulista “MTB 12 Horas”, no “Piocerá” e no “Bike Race Across” é freqüentadora assídua das trilhas da Flores do Araripe.

A floresta recebe poucos visitantes, a maioria moradores locais nos finais de semana e de excursões de escolares. É comum avistar animais silvestres como cutias, raposas, tamanduás, veados, pássaros diversos e até onças.

“Uma vez topei com uma onça durante um treinamento sozinha. Ela estava deitada numa sombra logo depois de uma curva. Ela se assustou comigo e fugiu para o mato”, lembra a atleta.

A primeira trilha é a Trilha do Belmonte, com 7,8 km. A Trilha do Picoto é a próxima, com 12 km, e que tem como atrativo o Mirante do Picoto, que tem uma das melhores vistas da Chapada. A Trilha do Caldas tem 15 km de extensão e, desde o portal até o Mirante do Caldas, são 34,3 km de puro single track. E a última, a Trilha das Flores, que desce em direção à Cachoeira das Flores, se estende por mais de 10 km.

É inacreditável o quanto que se percorre em trilhas single track, algo inacreditável para um paulista. De quando em quando, há uma pequena “praça”, com bancos e tudo, no meio de uma clareira. Num determinado trecho, a trilha faz tantos ziguezagues que chega a dar vertigem.

Algumas árvores são identificadas com o nome numa plaqueta de madeira. A floresta é rica em plantas medicinais, como a Janaguba, que dizem conter substâncias que combatem tumores.

Para conhecer as trilhas não é necessário pagar, basta informar a portaria, mas é recomendável contratar um guia, pois há centenas de quilômetros de trilhas sem sinalização.

De bike, todo o percurso pode ser pedalado em quatro ou cinco horas.


Ernesto Rocha, um dos fundadores da ONG Ecobiker’s freqüenta as trilhas da floresta há 15 anos e acompanha grupos agendados de bike ou a pé.

Os passeios podem ser feitos também à noite.

O QUE LEVAR:
É importante levar bastante água, pois não há água no alto da Chapada
Protetor solar
Comida de trilha: barras de cereais, frutas, carboidratos em gel, suco, sanduíches

O QUE VISITAR:
No Crato e em Juazeiro do Norte – Lojas de artesanato com artigos de barro – panela, potes e bonecos – e de madeira entalhada.
Em Barbalha – Balneário Caldas
Em Santana do Cariri (60 km do Crato) – Museu de Paleontologia

COMO CHEGAR:
DE CARRO – São 562 km de Fortaleza ao Crato. As rodovias do interior cearense estão em boas condições.
DE ÔNIBUS – A empresa Guanabara têm vários horários diários e a viagem leva 8 horas. O preço varia de R$ 55 (executivo) a R$ 75 (leito). Os ônibus saem às 7 h, 12 h, 13 h, 19 h, 20 h, 21 e 22 h.
AVIÃO – De Fortaleza a Juazeiro do Norte são menos de uma hora de vôo e os preços valem a pena em relação aos ônibus. Juazeiro recebe vôos da Gol, Azul, Avianca, Passaredo. São 47 minutos de vôos saindo de Fortaleza.

SERVIÇO:
Ernesto Rocha – Ecobikers
Fones: (88) 9904.6263

Floresta Nacional do Araripe
Praça Joaquim Fernandes Teles, S/N
Bairro do Pimenta – Crato CE
(88) 3521.1529

_____________

Espero que tenham gostado das dicas do pessoal da Bike e Magazine. Nós adoramos! Compartilhe essa matéria com amigos e chama a turma para conhecer o melhor do Ceará.
Compartilhe com seus amigos:

segunda-feira, 21 de março de 2016

Visitando o Neblina Park em Ubajara

O Neblina Park foi uma grata surpresa durante a nossa passagem por Ubajara. Trata-se de um hotel localizado praticamente em frente a Pousada Gruta e a poucos metros do Parque Nacional, o menor do Brasil, mas uma placa de “aberto ao público” nos chamou a atenção e resolvemos conferir o que ali poderíamos conhecer. 


Foi uma ótima forma de passar a manhã com nossa filha, visto que o Park além de muito bonito, tem alguns brinquedos como pula pula, balanços, escalada, casinha na árvore etc. São atrativos que, sem dúvida, agradam a qualquer criança. 



O que mais chamou a atenção da pequena foram os animais de alvenaria feitos em tamanho real, como leão, tigre e jacaré. Olha aí ela com a cabeça dentro da boca do jacaré, se achando!




Veja nossas principais publicação na Ibiapaba lá no Instagram @rodandopeloceara, usando a hastag #rodandopelaibiapaba.



A entrada custou R$ 5,00 por pessoa e você fica a vontade para desfrutar o local por todo o dia. Nos fins de semana dá pra conferir também a produção de rapadura em um pequeno engenho. O local conta ainda com restaurante aberto ao público (à la carte), com um pesque e pague e também com tirolesa e área de camping, que iria inaugurar uma semana após a nossa visita. Também conta com um engenho onde é possivel, aos fins de semana, conferir a produção do melado de cana, uma espécie de xarope produzido a partir da cana-de-açúcar.




Um pequeno lago artificial se torna convidativo para a contemplação e agradecimento por tantas coisas boas que têm nos acontecido. Também é possível admirar os avestruz e também um marreco que fica por ali. Tudo muito tranquilo ao som do canto dos pássaros. Apenas a natureza se manifesta!



Ficamos apenas um período no Park, visto que já tínhamos outras atividades já agendadas, mas valeu bastante a visita, especialmente pra quem vai com criança. É uma forma tranquila e divertida de passar o tempo em família por lá. 

Além do Neblina Park, em Ubajara você pode conferir o Parque Nacional, bem como seus atrativos culturais e religiosos. Fica a dica!
Compartilhe com seus amigos:

Curta nossa fanpage

Se inscreva no nosso canal

Segue a gente no Instagram

Fazemos parte

Nossos parceiros

Fale conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Copyright © Rodando pelo Ceará | Blog de Viagens | Powered by Blogger Design by PWT | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com