A Praia de Morro Branco, em Beberibe, localizada a 83 kms de Fortaleza, é um dos destinos mais procurados por turistas e que encanta quem chega na cidade. Contudo, muitos dos visitantes acabam fazendo o famoso passeio 3 em 1 (tradicional passeio para conhecer três praias em um dia) e por uma questão de tempo (ou falta dele), acabam não desfrutando do melhor que Morro Branco tem a oferecer.

Se você tem um tempinho a mais e puder estender seu passeio, invista ao menos dois dias para conhecer esse cenário paradisíaco. Morro Branco é um paraíso a céu aberto! Destacamos 10 passeios pra você fazer.

[DICA EXTRA] O Fábio Pastorello, do blog Viagens Cinematográficas, conferiu Morro Branco através do passeio 3 praias em 1 dia. Veja como foi!



COMO CHEGAR?

Diariamente ônibus da empresa São Benedito fazem o trajeto Fortaleza x Beberibe. A passagem tem o custo de R$ 8,50 e o tempo de viagem gira em torno de 2 horas. O desembarque é feito na rua principal de Morro Branco, próximo ao Centro de Artesanato.

A agência OceanView, parceira do blog, oferece um passeio bate e volta para Morro Branco e Praia das Fontes, ambas em Beberibe. Pode ser uma excelente opção se você tiver pouco tempo pra explorar a praia. Confira como é esse passeio deles clicando aqui.

Caso você prefira ir de carro, a viagem torna-se mais rápida (média de 1h15min), indo pela CE-040, uma estrada duplicada e bem sinalizada. Atenção aos radares ao longo da via, eles são muitos! Saindo de Fortaleza, você irá passar pelas cidades de Eusébio, Aquiraz, Pindoretama e Cascavel, até chegar em Beberibe. Morro Branco fica apenas 5 kms do centro da cidade. Para quem está em Canoa Quebrada, em Aracati, Morro Branco também é uma excelente opção de visita e fica também cerca de 1 hora de distância.


O QUE FAZER EM MORRO BRANCO?

Engana-se quem acha que o único atrativo da Praia de Morro Branco são suas falésias. Para quem se encanta com opções mais alternativas, certeza que a localidade irá deixar aquele gostinho de quero mais. Destacamos nesse post 10 passeios para aqueles que visitam a praia.

1. PERCORRER OS LABIRINTOS DO MONUMENTO DAS FALÉSIAS

O passeio pelas falésias são guiados, mas podem também ser feitos de forma autônoma (que foi a forma que fizemos), visto que o caminho, a partir do centrinho da vila, é bem sinalizado com placas. Sugerimos fazê-lo ao fim da tarde, onde soma-se a beleza do lugar um fascinante pôr-do-sol, dando ainda mais cor às areias que formam as falésias (nas areias da praia é possível encontrar até 12 colorações diferentes).






2. VISITAR O CENTRO DE ARTESANATO

O artesanato em Morro Branco é um atrativo a mais para o visitante. Conhecer o artesanato local é descobrir a arte do povo simples e com capacidade de transformação. Tendo a silicografia (arte de desenhar com areia) como um dos principais atrativos culturais da região, a técnica impressiona visitantes que vêem paisagens coloridas sendo formadas dentro de objetos de vidro. Antigamente os artesãos usavam das areias das falésias como matéria prima, mas atualmente são produzidas pelos próprios artesãos, uma forma de cuidar do patrimônio natural das falésias. Mas não é apenas a areia colorida que o visitante vai encontrar e se encantar. Destaca-se também as rendeiras que também "ao vivo" produzem peças com renda de bilro. Outras manifestações culturais, como o barro, a pintura, a palha, entre outros, podem ser encontradas em produtos no Centro de Artesanato.






3. CONHECER A IGREJA SÃO PEDRO

A Igreja de São Pedro, padroeiro dos pescadores, é um pequeno templo localizado em Morro Branco que está restaurada e é aberta a visitações.


4. OUVIR OS CAUSOS DOS PESCADORES NA PRAÇA DA MENTIRA

A Praça da Mentira é um local onde se reúnem os pescadores para contar estórias e causos. É uma boa maneira de conviver mais de perto com os nativos e conhecer a história do lugar.


5. VISITAR A ANTIGA LOCAÇÃO DA NOVELA GLOBAL "FINAL FELIZ"

Morro Branco já foi escolhido para locação de diversas novelas globais, destacando-se Final Feliz (exibida entre 1982 e 1983) e Tropicaliente (exibida em 1994). Em sua visita é possível conhecer a casa que serviu de locação para os personagens de José Wilker e Natália do Valle, onde hoje funciona uma lojinha com artesanato e roupas à venda. Da casa, tem-se uma visão privilegiada da praia.





6. FAZER SESSÕES RELAXANTES NO SPA OCAS DO ÍNDIO

Depois de conhecer Morro Branco, que tal descansar ao som das conchas e do mar na Pousada e SPA Ocas do Índio? Trata-se de um espaço pouco divulgado pelos guias de turismo, mas que oferece aos seus visitantes, sejam hóspedes ou não, serviços com uma excelente estrutura, dispondo de piscinas, restaurante e massagens terapêuticas, além de muita tranquilidade e contato com a natureza. Aproveite para saborear pratos naturais no Restaurante do Cacique, como a moqueca de caju ou relaxar com um banho de ôfurô ou com a massagem do Pajé.









7. BANHAR-SE NO ENCONTRO DO RIO CHORÓ COM O MAR

Ideal para quem busca um gostoso banho de mar em águas tranquilas, o encontro do Rio Choró com mar proporciona a sensação de estar em uma grande piscina de águas quentinhas. Passeio imperdível pra quem vai com criança.




8. VISITAR O PARQUE EÓLICO

Os bons ventos que sopram no Ceará fazem gerar energia nos parques eólicos e constituem a produção de energia pura, proporcionando um bonito visual entre as dunas.



9. FAZER UM PASSEIO DE BUGGY COM MOTORISTAS CREDENCIADOS 

Os passeios de buggy são tradicionais e levam os visitantes a fantástica experiência de conhecer parte dos 54 kms de litoral de Beberibe. Os passeios são feitos por motoristas credenciados da Associação de Buggeiros de Morro Branco passando por duas em um sobe e desce emocionante.


10. PASSEAR DE JANGADA COM OS NATIVOS

Os pescadores conhecem o mar como ninguém e os visitantes que gostam de um pouco mais de aventura vão de jangada pilotado pelos próprios pescadores que levam os turistas a um banho em alto mar a uns 500 metros da praia.


Gostou dessas dicas? Compartilhe com seus amigos através das nossas redes sociais. Segue a gente também e fique por dentro das novidades da nossa aventura #rodandopeloceara.



Em nosso visita ao Passeio Público, em Fortaleza, nos deparamos com um desfile do grupo de maracatu Vozes da África e aproveitamos para conhecer um pouco mais dessa cultura tão peculiar.


A história do maracatu no nosso país e no Ceará se confunde com a própria história da construção do povo brasileiro, tendo como ponto de partida o processo de invasão e colonização da pátria, encontrando raízes mais profundas na cultura dos negros africanos, sequestrados, aprisionados e trazidos para o Brasil nos navios negreiros para trabalhar de forma escravizada nas plantações de café e engenhos de cana de açúcar.


A história considera que, no Brasil, o maracatu, uma dança considerada folclórica com ritmo musical próprio, nasceu em Pernambuco em meados do século XVIII. Apesar de muitas versões sobre a origem do ritmo no país, a mais difundida diz que ele teria surgido a partir das coroações do Rei do Congo. No Ceará, o maracatu caracteriza-se pelo ritmo mais lento, além da tradição da pintura da pele para representar o negro e celebrar as origens africanas.

QUEM SÃO OS PERSONAGENS DO MARACATU?

Os principais personagens do Maracatu são o rei e a rainha. Além deles, participam do cortejo o porta-estandarte, a rainha do paço, os pretos velhos, as yabás, os batuqueiros, índios, negras e baianas, a negra da calunga, entre outros... Os cortejos são uma espécie de reprodução das antigas cortes africanas e o ápice do desfile é a coroação dos reis.

porta-estandarte é o personagem que leva o estandarte (símbolo identificador do maracatu), geralmente contendo o nome da agremiação. No caso, o grupo que conhecemos foi o Vozes da África.


negra da calunga é quem conduz o defumador usado para abrir os caminhos e perfumar o itinerário do cortejo.


Representação dos índios brasileiros. Em Fortaleza têm origem nos caboclos ou cordão de índios de pena.


As negras baianas são outro destaque do desfile do maracatu e marcam a segunda parte do cortejo real.




Os pretos velhos são considerados uma espécie de conselheiros e simbolizam a sabedoria e a experiência dos mestres mais idosos das tribos africanas.


A corte é representada pelo príncipe, a princesa, o rei, a rainha. Também fazem parte as damas de honra, também chamadas de damas do paço, as mucamas e os vassalos.


E não menos importante para o cortejo, dele fazem parte os batuqueiros, que são tocadores dos tambores e caixas e executam a marcação para o canto e a evolução do maracatu.




DICA DE PASSEIO

Se você gostou de conhecer um pouco mais sobre o maracatu, vai se interessar também em visitar o Museu do Maracatu Cearense, localizado na Rua Rufino de Alencar, 362 - Centro, em Fortaleza, que conta a história do ritmo cearense através de peças de vestuário, instrumentos musicais, objetos de senzala e história dos personagens ligados ao folclore.

Compartilhe com amigos nos links abaixo. E não esqueça: viaje mais, conheça o Ceará!