terça-feira, 28 de abril de 2015

O que fazer em Ubajara: atrativos culturais e religiosos

A nossa segunda parada na viagem #rodandopelaIbiapaba foi na cidade de Ubajara, a 311kms de Fortaleza e com cerca de 850m de altitude, conhecida por abrigar o menor Parque Nacional do País. Como tínhamos apenas o domingo para conhecer a cidade (em virtude do Parque, que funciona apenas nos fins de semana), dividimos nosso passeio em dois momentos distintos, sendo o primeiro voltado para conhecermos o patrimônio histórico-cultural da cidade e o segundo para o Parque e a Gruta (que falaremos mais adiante).

COMO CHEGAR?

A partir de Fortaleza (pela BR-222), a viagem dura cerca de 4 horas de carro e em torno de 6 horas de ônibus, por uma estrada relativamente boa. A empresa Guanabara faz o trajeto com passagem por R$ 36,85 o convencional e R$ 47,90 o executivo (cotação aqui em abril de 2015, saindo de Fortaleza).

________

Ubajara significa Senhor da Canoa. "O nome teria surgido de uma lenda de um cacique que, vindo do litoral, teria habitado a gruta por muitos anos. Inclusive na bandeira do município conta a imagem de um cacique remando em uma canoa."* A cidade era primitivamente habitada pelos índios tabajaras. Já colonizada, em meados de 1877, devido a uma grande seca que assolava o estado, várias famílias emigraram para sítios da região, organizando e desenvolvendo o que mais tarde viria tornar-se Ubajara.

Acompanhe um pouco mais da nossa viagem pelo instagran @rodandopeloceara através da hastag #rodandopelaibiapaba.



Quando visitamos qualquer cidade, seja ela do porte que for, buscamos sempre conhecer um pouco da sua história e seus aspectos culturais, convivendo com os moradores da forma mais simples possível e participando de alguma forma da rotina da cidade.

No caso de Ubajara, o turismo parece ater-se ao Parque Nacional e a Gruta. Nem mesmo moradores, quando indagados, sabiam nos guiar pelos atrativos que o município oferecia. Uma pena, pois havia muita história a conhecer e percorrer! Nosso roteiro incluía vários atrativos (que havíamos pesquisados antecipadamente), mas talvez por ser fim de semana, encontramos quase todos os locais fechados. Apesar da cidade ser considerada a "capital do turismo da Ibiapaba", vem perdendo um pouco de força no setor, sendo muitas vezes apenas local de passagem por aqueles que deixam de conhecer sua rica história e seus atrativos tão fascinantes, mas pouco divulgados.

ATRATIVOS RELIGIOSOS

Nossa primeira parada foi na Igreja Matriz. Apresentava uma grande reforma na praça em frente a Igreja, o que dificultou um pouco o acesso de carro no local, mas não impediu que contemplássemos a sua beleza. A paróquia de São José foi oficialmente criada em 1934, sendo reformulada em 1941 e reinaugurada em 1950. Trata-se de um tempo imponente e que chama atenção. Conhecemos apenas a sua parte externa, devido as missas que aconteciam no dia da nossa visitação.



Outro atrativo da cidade é o Santuário Mãe Rainha, com uma escadaria de cem degraus e uma bela paisagem. Fica localizado no bairro São Sebastião, na saída de Ubajara, quem tem como destino o município de São Benedito. O local é bem cuidado. Tem uma pequena capela simples, mas encantadora, assim como seu jardim repleto de flores características da região.


ATRATIVOS CULTURAIS

Quando fazíamos o roteiro, nos chamou atenção a possibilidade de conhecer a Casa da Família Magalhães, a primeira casa construída em Ubajara, localizada logo atrás da Igreja Matriz, na rua 31 de Dezembro. Lá viveram ubajarenses ilustres, como Raimundo Magalhães Júnior, jornalista e membro da Academia Brasileira de Letras. É incrível como um local com tamanha importância não esteja apontado como ponto de visitação a quem busca conhecer mais da história da cidade.


Destacamos ainda a Casa da Cultura Raimundo Magalhães Júnior, também localizada atrás da Igreja Matriz. Inaugurada em Dezembro de 2008, o local funciona com um pequeno acervo, mas infelizmente estava fechado na ocasião da nossa passagem pela cidade.



Logo ali pertinho paramos para observar o movimento bucólico da cidade. Como a maioria das cidades de interior, há um intenso vai e vem em torno da praça. A praça Pergentino Ferreira da Costa, mais conhecida como Praça do Relógio, se destaca por uma torre no seu centro com um relógio. Construída na década de 60, ainda mostra-se imponente com suas palmeiras e árvores históricas. Ali é possível tomar um delicioso sorvete ou apenas descansar sob a brisa gostosa da serra.







Nossa última parada antes de seguir para o Parque Nacional foi no monumento do índio localizado na Praça do Senhor da Canoa, que fica em frente a rodoviária (logo na entrada da cidade) e que infelizmente aparentou estar esquecida. Ainda assim nos rendeu fotos bonitas e contemplativas.








____________

A equipe do blog Rodando pelo Ceará esclarece que as opiniões acima são pessoais e refletem nossa experiência e satisfação quanto aos roteiros e serviços prestados.

____________

Quer mais dicas sobre a região?
Leia aqui sobre nossa visita ao Parque Nacional de Ubajara.
Aqui você encontra nossa indicação de hospedagem em Ubajara.
Veja também o que fizemos em Tianguá e Viçosa do Ceará.

__________

Gostou dessas dicas? Compartilhe com seus amigos através das nossas redes sociais. Segue a gente também e fique por dentro das novidades da nossa aventura #rodandopeloceara. No instagra, você acompanha nossa viagem pela região pela hastag #rodandopelaIbiapaba.

TwitterFacebookGoogle PlusInstagramRSS FeedEmail

Postar um comentário

Curta nossa fanpage

Se inscreva no nosso canal

Nossos parceiros

Fazemos parte