terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Road Trip no Ceará: 9 dias pela Rota das Falésias

Você sabe o que é uma "road trip"? Trata-se de uma viagem pela estrada, ou seja, uma viagem passando por vários locais, parando nas cidades e fazendo seu próprio roteiro, que pode ser ao acaso ou planejado. Não existe bem uma regra de quantos dias de viagem precisam para se caracterizar como road trip. Tem gente que passa meses, até anos viajando dessa forma. No nosso caso, como nossas aventuras são todas pelo Ceará, a bem verdade é que estamos sempre pegando o carro e encarando a estrada para mais um roteiro. Mas, desta vez, era diferente. Não era uma viagem de fim de semana, mas sim nove dias trocando, praticamente todo dia, de lugar e de hospedagem. Foi uma viagem incrível (ainda que cansativa) e que quero compartilhar todos os detalhes com vocês. Este será um post longo, mas detalhado com todas as dicas para quem quiser repetir o mesmo roteiro.


A ESCOLHA DO DESTINO

Fundamental para o sucesso da viagem, já que são muitos dias fora de casa e, para muitos, o troca troca pode ser algo bem cansativo. Para compensar, o destino tem que ser algo que agrade a todos os viajantes e que encarem a viagem como uma oportunidade de estarem mais tempo juntos compartilhando vivências. Escolhemos percorrer parte da Rota das Falésias, um roteiro de 200kms pelo litoral leste do Ceará, a também chamada Costa do Sol Nascente. Planejamos então conferir quatro cidades da rota, nessa ordem de visitação: Aracati, Icapuí, Fortim e Beberibe.

ROTEIRO DIA A DIA

1º dia - Saímos de Fortaleza com destino a Canoa Quebrada, em Aracati

Canoa Quebrada está cerca de 160kms de Fortaleza e foi nossa primeira parada na viagem. O "problema" é que tínhamos pouco tempo pra conferir tantas opções, apenas um dia! A dica é sair de Fortaleza e chegar cedinho em Canoa, para melhor aproveitar as atrações. A estrada está ótima, está toda duplicada até Beberibe e em duplicação até Aracati. 

praia de canoa quebrada

Barraca Chega Mais

Aqui mesmo no blog você encontra um roteiro de um dia em Canoa Quebrada, detalhadinho, pra você aproveitar o melhor que a vila te oferece em tão pouco tempo. Destacamos abaixo algumas atrações que fizemos:

- Comece com o passeio de buggy e/ou passeio de quadriciclo pelas dunas móveis, com uma agência credenciada. Nós fizemos com a Arriégua Adventure e adoramos! Nesse passeio, você terá a oportunidade de descer a maior tirolesa entre dunas do Ceará e conferir uma lagoa no meio das dunas, um verdadeiro oásis.

- Na volta, dá pra curtir algumas das barracas de Canoa. A Chega Mais Beach foi a nossa opção pela estrutura e serviço que oferecem. Tem uma piscina deliciosa e o cardápio é muito gostoso também. Pra quem vai com criança, tem um pequeno parquinho e fraldário.

- No fim da tarde, você pode fazer um vôo duplo ou triplo de parapente. É pra fechar o dia com chave de ouro! A Valentina, nossa filha de 4 anos, fez com o pai e amou!


- A noite, vale dar uma voltinha pela Broadway e conferir a movimentada rua que reúne gente de todas as tribos. Depois, um bom merecido descanso, pois na manhã seguinte é hora de pegar a estrada.

- Em Canoa Quebrada, nós ficamos na pousada Refúgio do Manati, próximo a Broadway e gostamos muito. A pousada tem piscina, estacionamento, ampla área verde, chalés amplo e café da manhã.

2º dia - Saímos de Canoa Quebrada com destino a Praia de Redonda, em Icapuí (cerca de 60kms)

Fomos direto para a pousada Encanto Há, onde ficamos por dois dias. Uma coisa bem legal é que eles têm uma piscina com deck panorâmico com uma vista incrível pro mar e que ao entardecer, permite vislumbrar um pôr do sol incrivelmente lindo. 



A pousada tem ainda uma escada privativa em meio a mata nativa que leva até à praia. Recomendamos um passeio ao fim do dia sem pressa. Curta o passeio, que é bem tranquilo. Uma caminhada cai muito bem para finalizar o dia.


Aproveite para conferir as piscinas naturais que se formam na maré baixa próximo as falésias. É sempre importante ver o melhor horário das piscinas na tábua de marés. Ali é momento de relax total.


3º dia - Ponta Grossa, em Icapuí

Era hora de explorar os roteiros de Icapuí e escolhemos conhecer a praia de Ponta Grossa para passar o nosso terceiro dia de viagem. Pela manhã, fomos para o Refúgio Canaã, uma barraca com ótima estrutura que fica de frente ao mar.


Uma coisa que gostamos muito nas praias de Icapuí é que elas são bem tranquilas, ainda são comunidade de pescadores, o que dá pra aproveitar sem muita "muvuca". Ponta Grossa, por exemplo, é uma comunidade onde a maioria das pessoas são de uma mesma família, os Crispim. De uma certa forma, isso protegeu o local da especulação imobiliária e permitiu esse ar de exclusividade e sossego que o local oferece.




Ali mesmo almoçamos um  delicioso peixe e aproveitamos as caipirinhas, que são um sucesso da casa. Vidinha mais ou menos, não?



Ficamos todo o dia por ali, curtindo a praia, as redes, descansando, enfim, aproveitando. No final da tarde, contratamos um passeio pela trilha ecológica com um guia local, onde foi possível descer a maior duna móvel do Ceará. Foi o ponto alto da viagem em Icapuí!



4º dia - Praia de Tremembé, Icapuí

Hora de arrumar as malas e desta vez seguir viagem, ainda em Icapuí. Ficamos um dia no Hotel Casa do Mar e aproveitamos bem a estrutura para descansar um pouco da caminhada do dia anterior. O hotel fica de frente para a praia e possui apartamentos bem confortáveis, com uma varanda que dá acesso à piscina. Uma delícia! Eles também têm um bangalô ideal para lua de mel ou viagem a dois, mas que apenas fiquei na vontade e fiz algumas fotos em frente... 


 "Porque eu sou rica, ricaaaaaa".


5º dia - Praia de Barreiras, Icapuí

Em nosso último dia em Icapuí, aproveitamos para conhecer a passarela no mangue, um passeio curtinho, mas muito gostoso de ser feito onde, através de uma passarela de madeira no meio do mangue, o visitante é conduzindo a uma espécie de mirante que fica no mar. Trata-se de um local bacana e que permite contato com a natureza, ideal especialmente pra quem viaja com crianças. Quando a maré está baixa, você consegue ver os caranguejos no mangue, bem legal a atração.




A passarela fica logo após a Barraca João Velho, um restaurante bem simples, mas muito conhecido e que tem comida muito gostosa por um preço justo. Enquanto você espera o seu pedido, dá pra curtir a praia que, nesse ponto, mais parece uma lagoa, de tão rasa e tranquila são as águas.




No final do dia, seguimos para o Eco Camping Recanto Caiçara, um camping incrível na região que infelizmente fechou recentemente. Nós fizemos um vídeo sobre eles (veja abaixo e aperta o play) e foi uma experiência muito legal.



6º dia - Saindo de Icapuí com destino a Fortim (cerca de 75kms)

Depois de quatro dias curtindo as praias de Icapuí, era hora de pegar a estrada voltando sentindo Fortaleza, mas não era hora de ir pra casa. Tínhamos mais dois destinos pela frente e Fortim foi a nossa próxima parada.

A praia Canto da Barra foi o destino escolhido. Lá nos hospedamos na pousada Canto do Paraíso, uma pousada familiar de frente ao Rio Jaguaribe, principal atração. Como tínhamos apenas um dia no local, não podíamos perder tempo. Logo que chegamos, fomos aproveitar um delicioso banho às margens do Jaguaribe enquanto esperávamos para conferir o passeio de barco pelo rio, que tínhamos agendado antecipadamente.



7º dia - Praia Pontal do Maceió, Fortim

No outro dia, hora de mais uma vez pegar a estrada, então seguimos para Pontal do Maceió. Já estávamos bem cansados do troca troca de hotel e resolvemos então aproveitar a estrutura do La Maison Blache, que é bem relaxante. Passamos o dia no hotel descansando e aproveitando a estrutura e saímos apenas a noite pra comer algo na vilinha, que é bem charmosa.



8º e 9º dia - Beberibe

Resolvemos finalizar essa road trip em um dos destinos mais legais do Ceará. Depois de ter aproveitado bastante e ter tido um merecido descanso na noite anterior, partimos para Beberibe, onde temos casa lá e ficamos por duas noites lá aproveitando alguns passeios, como as falésias do Morro Branco, o SPA Ocas do Índio e um banho no encontro do Rio Choró com o mar. Esses e outros atrativos você confere no post 10 passeios para fazer em Morro Branco.




Foi uma viagem muito especial e que fizemos, na medida do possível, sem "engessar" com a obrigação de ter que conferir esta ou aquela atração. Fomos apenas descobrindo, conhecendo e vivenciando tudo. Espero que tenham gostado das nossas dicas. Se tiverem dúvidas ou comentários, deixa um recadinho abaixo pra gente.



Postar um comentário

Curta nossa fanpage

Se inscreva no nosso canal

Nossos parceiros

Fazemos parte